Como ler e-books na Amazon

Ler e-books é muito prático. Ultimamente eu tenho desbravado o mundo de leitura digital, e estou adorando! Dá para ler no computador, no celular, no tablet… Dá para carregar todos os seus livros favoritos dentro da bolsa! E como é uma coisa nova, vejo que as pessoas ainda têm muitas dúvidas, então resolvi fazer esse guia sobre e-books da Amazon, para você que também quer aproveitar os benefícios. 🙂

1 – Acesse o site da Amazon: link

 
 

2 – Faça o cadastro, inserindo seu e-mail e senha.

 
 

3 – Faça download do aplicativo do Kindle. Para isso, clique ali na lateral:

 
 

4 – Escolha na lista onde você vai ler os seus livros: no windows, no mac, no celular… por aí vai. E instale o programa no seu dispositivo.

 
 

5 – A primeira vez que você abrir o programa, ele vai pedir para você colocar o nome e a senha que você cadastrou no site da Amazon.

 
 

6 – Voltando ao site da Amazon. Agora você tem a opção de ler as primeiras páginas do livro antes de comprar!

 
 

7 – Gostou? Então vamos à leitura! 😀 O site oferece várias opções de compra.

 
 

8 – Prontinho! O livro está disponível no seu computador/celular/tablet, e você pode ler quando e onde quiser!

 
 

9 – Claro que não poderia faltar nesse guia o link para compra dos meus livros, não é? Então aqui vai:
Línguas de Fogo: link
Tempestade de Areia: link
A Rainha da Primavera: link

e-book LdF

 
 

E, para finalizar, fiquem com esse vídeo MARAVILHOSO que a editora Intrínseca fez. Chama-se “Livro versus E-book”.

Beijos, e até a próxima! 😀
Karen Soarele

Como registrar seu livro na Fundação Biblioteca Nacional (guia passo-a-passo)

Atualizado em 15 de abril de 2017
Para saber mais sobre o mercado literário, conheça o podcast Papo de Autor. Nele, escritores publicados compartilham experiências e dão dicas para quem está começando. Você também pode entrar no nosso grupo do Facebook.

 


1. Por que registrar?

Você levou meses criando, escrevendo, revisando, fazendo e refazendo seu livro, e ele finalmente está pronto! Sem dúvidas, você está morrendo de vontade de mostrar para todo mundo. Gritar por aí: “Terminei!!”, mandar para os amigos por e-mail, mandar para as editoras.
Mas espere! Não se esqueça de que existe muita gente mal intencionada por aí! Eu, que sou ilustradora, sei bem o que digo: muita gente pensa que desenho encontrado no Google não tem dono, e que podem copiar à vontade. Infelizmente, é mais difícil identificar e lutar pelos direitos autorais de um desenho que foi roubado, mas não vou entrar no mérito da questão. Texto, assim como desenho, também sofre com o uso indevido. E por mais que você envie seu livro só para pessoas em quem confia, pense bem: se elas gostarem, talvez mostrem para alguém. E, a essa altura, você já perdeu o controle de quem leu e quem não leu. Por via das dúvidas, o melhor a fazer é registrar a obra.
O registro não é caro, e a maior vantagem que ele oferece é a segurança. Caso aconteça um plágio, fica mais fácil de provar sua autoria e garantir seus direitos. Uma das coisas mais importantes será a data em que a obra foi registrada: teoricamente, o verdadeiro autor possui o registro mais antigo. Existem várias formas de realizar o registro, e o que eu vou explicar é como prefiro fazer com os meus. Este guia não serve para registro de músicas, pois este possui algumas exigências diferentes.

Continue Reading…