Como foi a Bienal do Livro de SP

Delicatta4

Como foi a Bienal do Livro de SP

Uma única palavra: MARAVILHOSO! Vi tanta gente na Bienal nesse domingo que passou! Agradeço pelo carinho de todos os que conheci por lá, e também aqueles que foram para me ver!

O evento estava muito bem organizado, os estandes lindos! Me encantei com o pessoal da editora Delicatta, que foi o estande onde eu fiquei. Todos foram muito atenciosos, é uma delícia estar em contato com pessoas que gostam de livros tanto quanto eu!

O Estande

Esse foi o estande onde eu fiquei. Lá estavam inúmeros escritores talentosos divulgando seu trabalho. Infelizmente, eu tirei pouquíssimas fotos… Então algumas que estou colocando nesse post eu peguei no Facebook da Luiza. =)

Sessão de Autógrafos

Teve sessão de autógrafos, e eu pude rever amigos que não vai há tempos! Fiquei muito feliz em receber pessoas que foram lá especialmente para me encontrar, e também aquelas que ainda não conheciam Línguas de Fogo, mas logo se interessaram e levaram para casa.

Aquisições

É claro que, além de escritora, eu sou leitora! O tempo na Bienal foi curto, mas deu para fazer algumas comprinhas! O Mascelo Paschoalin estava no estande, e logo autografou para mim seu lançamento, A Última Dama de Fogo. Mal vejo a hora de ler! Já Contos de Meigan eu não encontrei as autoras, é uma pena, mas não vai faltar oportunidade. Comecei a ler ontem e estou adorando! E Liquen no Tronco da Vida eu ganhei da Delicatta. As ideias contidas nesse livro são maravilhosas! Sugiro a aqueles que ganharam, que o leiam.

“Deus não fez cercas no infinito para que o pensamento do homem o percorresse
livremente, e a divisão na terra foi feita pela engenharia dos insensatos, que
preferiram baixar o raciocínio ao pó e não elevá-lo ao alto. Se há lírios que nascem
no lôdo é porque o lírio já foi lôdo e o lôdo já foi lírio. […] se os degraus servem
para descer, servem igualmente para subir.”
(pg 12)

Assassin’s Creed é do meu noivo, mas eu sou a próxima a ler! E Eriana é outro livro do Marcelo Paschoalin. Na viagem de volta eu coloquei os livros mais pesados dentro da mala e levei esse pequenininho para ler no vôo. É uma aventura emocionante, eu recomendo! Sem contar que fala sobre um tema que eu sempre gostei, que é a balança da vida e da morte. Como diria Ricochete, o bardo de Línguas de Fogo:

“A vida em Datillion é rica em ouro,
a morte é a resposta a toda questão.
Seus grandes desertos escondem segredos
de vida, de morte, de renovação!”
(pg 18)

A Rainha da Primavera

Falando em Datillion, está em fase de conclusão meu novo livro, A Rainha da Primavera. Nele, vocês vão conhecer um antigo príncipe de Datillion. Ele está em uma missão muito importante, que o levará até a protagonista da história, e vai mudar a vida dela para sempre. Essa história se passa em Myríade, mas não faz parte da série principal. É uma história curtinha e empolgante, e será distribuída gratuitamente, em formato e-book.

Eu já voltei, mas a Bienal continua!

Voltando ao assunto, a Bienal foi ótima! Eu já voltei para casa, mas meu livro vai continuar lá até o último dia. Para aqueles que estão em São Paulo, eu deixo o recado: é um evento incrível, não deixem de visitar. E aproveitem para passar no estande da Delicatta e adquirir Línguas de Fogo =)

Um grande beijo, e fiquem com mais algumas fotos!
Karen Soarele

2 thoughts on “Como foi a Bienal do Livro de SP

  1. Eu vi as fotos no Facebook! Adorei !Pena que não pude ir. 🙁

  2. Parabéns Karen, gostei muito de conversar com você e o Luis, espero que dê tudo certo 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *