Resenha no blog O Gato Leitor

Pessoal, tem resenha nova de Línguas de Fogo! 😀
Quem escreveu foi a fofíssima Daniele Moreira, a vencedora do concurso cultural que eu promovi, e também minha mais nova parceira!

Fiquei muito feliz ao perceber o quão empolgada a Dani ficou. Mal recebeu o livro, ela já tirou uma foto, comemorou muito, leu rapidinho e escreveu um post super animado! Isso é muito gostoso, porque eu fui lendo a resenha e me empolgando também!

Quem quiser conhecer o blog dela, clique aqui: O Gato Leitor.

Ou você pode ler aqui mesmo. Mas cuidado! Contém SPOILERS! (spoilers fortíssimos! depois não diga que eu não avisei! 🙂 )

PS: Gostei dessa ideia de publicar aqui as resenhas do meu livro! Acho que vou fazer com todas as outras que já foram feitas… Mas você também pode lê-las na página Depoimentos & Resenhas.

 

Línguas de Fogo – Karen Soarele

Logo no início somos apresentados a Dharon, um jovem guerreiro destemido, em seu leito de morte e chamando por Aisling. Então a história volta no início, e no primeiro capítulo vemos o povoado onde Aisling, uma garota de 13 anos, vive com a avó, sendo atacado. Uma criatura terrível está espalhando fogo e destruição por onde passa. Dharon enfrenta a criatura para que os habitantes do povoado possam fugir, o que eu particularmente achei bem másculo e fofo xD

Aí vem a Aisling e estraga tudo!! Bem, não vou entrar em muitos detalhes mas ela age como uma criancinha e acaba causando a ”quase-morte” de Dharon. Não preciso dizer que fiquei morta de raiva dela, preciso?

Dharon e Aisling são amigos desde a infância,quando Dharon tinha sonhos de viajar o mundo e Aisling tinha uma visão super limitada de que Vulcannus, onde vive, é o melhor reino, com o melhor poder – o fogo – e os outros lugares não valiam a pena de ser conhecidos u.u

Vulcannus é o Reino que controla o poder do fogo. O Deus de Vulcannus é Caddock, Deus da Guerra.

”O vento é mais forte, sopra com carinho!
Em meio às planícies, lá de Hynneldor.
Os picos mais altos, estreitos caminhos
Amor sem medidas, a força maior!”
página 18

Dharon e Aisling só não são ”tostados” pelo monstro cupidor de fogo porque a avó de Aisling os salva, usando o poder do ar, altamente proibido em Vulcannus, enviando-os à Hynneldor, conhecido como ”reino inimigo”, em busca do antídoto para o veneno do monstro, que havia mordido Dharon, assim envenenando-o. A viagem é perigosa, e os dois precisam tomar muito cuidado para não serem capturados por Kendra, uma pistiro, criatura do fogo e líder do exército de Vulcannus, que gostaria muito de jogar a culpa neles pela destruição de Sollace, o povoado dos dois, na verdade destruído pelo monstro- que no final das contas era uma salamandra.

O livro tem um clima de O Senhor dos Anéis, bem bacana, é muito gostoso de ler. No caminho eles tem a ajuda do misterioso Desdemond para chegar à temida Hynneldor. Aisling começa a descobrir coisas terríveis sobre o Vulcannus e seu exército, e na viagem faz um monte de coisas idiotas que quase põe tudo a perder.

Durante a história começamos a odiar a cruel Kendra, há um vislumbre de seu lado humano, o que a torna ainda mais odiosa. Também conhecemos o General Charles, com quem eu simpatizei nos primeiros minutos por calar a boca da insuportável Kendra, embora no final das contas, ele se mostre tão horrível quanto ela.

Dharon e Aisling chegam à Resistência de Hynneldor, onde Desdemond os leva para buscarem a cura para Dharon, lá eles conhecem Marian, líder da Resistência. Rola bastante ação, e em vários momentos eles tem que ir à luta, durante o livro, o que me fez pensar que Aisling tem que aprender a se defender e não ficar dependendo dos outros como uma mosca morta! Aisling parte com Marian, depois de muita dificuldade para convencê-la, e elas passam por altas aventuras e muitos perigos, e acabam reencontrando o General Charles, num momento bem desagradável. É então que as lendas saem da história e o lindo cavalo fêmea de Aisling, Douce, surpreende a todos…

Eu não deveria dizer… mas eu sabia!! Eu sabia que tinha algo de especial nela *—-*

”__Uau! Onde você comprou esse cavalo?! – perguntou Marian boquiaberta.”
página 202

Sobre o final eu nem vou falar, se quiserem saber se Aisling conseguiu salvar nosso amado Dharon, ter que ver com seus próprios olhos! Só posso dizer que o final é perfeito e a autora solta a ponta certa pra nos deixar roendo as unhas pela continuação! O que eu posso concluir sobre Línguas de Fogo? Romance de estréia de Karen Soarele. Línguas de Fogo é um épico, maravilhoso, cheio de aventuras, perigos e surpresas a todo momento, recheado de personagens que encantam e enlaçam, é um livro pra se devorar, lendo e lendo sem parar, porque é ótimo!!! E os personagens? Nos mostram que nem tudo é o que parece! Excelente, divertido e muito leve! Línguas de Fogo é o primeiro livro de uma série de 5 livros, As Crônicas de Myríade, de uma autora super talentosa e que com certeza vai ser um sucesso! É uma batalha lendária, mas só a primeira de uma grande guerra que está por vir.

O que posso dizer é que estou super ansiosa pelo segundo volume da série, e recomendo a todos esse livro, é um dos melhores que já li com certeza, se não o melhor! Um livro pra ser ler para as crianças e para se ocupar, viajando pelos encantos e mistérios do mundo de Myríade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master