Texto de cinco minutos

Essa semana estive bastante ocupada. Além de trabalhar feito louca no lançamento de um novo projeto do meu estúdio, ocupei minhas noites fazendo o curso de oratória do Senac. “Receber uma história pela metade e ter que concluí-la é um exercício de criatividade delicioso”Aliás, é um curso ótimo! Eu indico para todo mundo que tiver interesse. Além de aprender algumas técnicas muito úteis sobre como falar em público, aprendi como posso controlar a ansiedade e fiz amizades incríveis!!

O professor nos propôs diversas atividades diferentes. Uma delas era o seguinte: ele ditava o início de uma história, cada um de nós tinha que concluí-la em cinco minutos, e em seguida ir ler sua versão ao microfone. Eu, particularmente, adoro essa construção coletiva de texto. Para mim, receber uma história pela metade e ter que concluí-la é um exercício de criatividade delicioso. Vejam como ficou:


Parte que o professor ditou:

Em uma manhã muito agradável, resolvi ir ao Centro fazer compras. Fui de ônibus, gastei e paguei muitas contas. Com as mãos cheias de sacolas, resolvi voltar para casa. Aproximando-me do ponto, vi meu ônibus que saía, e resolvi correr.

Não vendo o buraco, caí e bati a cabeça. E, por isso, hoje sou assim…


A partir daqui, sou eu escrevendo, para concluir a história:

Sempre que vou sair de casa, certifico-me de que esteja chovendo. Afinal, manhãs agradáveis dão azar. É claro que eu me previno contra a chuva. Quando está caindo aquele pé d’água, é necessário se vestir apropriadamente: capa de chuva, guarda-chuva, pé de pato e colete salva-vidas.

Além disso, levo comigo o meu sobrinho de cinco aninhos, que simplesmente ADORA carregar sacolas. Assim, não tenho que me preocupar com NADA, apenas em fazer minhas compras, despreocupada. O único problema é quando ele desaparece… Mas tudo bem! Ele também sai de casa preparado: usa sempre uma corrente no pescoço, com nome, telefone, e endereço para devolução.

Quanto ao ônibus, nunca mais! Agora só ando de bicicleta. Quando uma vendedora decide dar uma de chata e me impede de entrar na loja com a bicicleta, eu tenho que deixa lá fora. Eu não gosto disso, afinal, a coitadinha fica tomando chuva… Mas pelo menos meu sobrinho fica junto, cuidando. Isso evita que ela seja roubada.

Ah, e não se preocupem com a batida na minha cabeça! Ainda dói, às vezes, mas só quando eu ando com o pescoço virado pra cima…

4 thoughts on “Texto de cinco minutos

  1. Ah, que legal o seu texto, já tive que fazer o final dessa história também, fiz no meu curso de oratória, só que não fiz o curso no Senac… É engraçado como o meu desenvolvimente e desfecho foi diferente do seu! Enfim, gostei bastante do seu texto. Gostei muito do seu humor, dei risada especialmente com isso “Mas pelo menos meu sobrinho fica junto, cuidando. Isso evita que ela seja roubada.”

    • Issssssso, Taís!! Essa foi uma das melhores partes dessa atividade: ouvir o texto das outras pessoas e perceber o QUÃO diferente ficou!! Algumas pessoas falaram que depois de cair no buraco tiveram problemas de saúde, outras ficaram milionárias, outras se tornaram religiosas… É incrível como cada um imagina algo difetente!

  2. Sou um novo visitante do blog, entrei por curiosidade, ouvi no jovem nerd. Gostei de todas as publicações. Assim que acabar a correria do meu trabalho de conclusão de curso, que é por coincidência publicidade e propaganda, irei comprar e ler o livro.

    Seu trabalho é excelente. Parabéns!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master